Os flavivírus: vírus “sequestradores” do sistema de transporte celular.

IMAGEM-19

Créditos da imagem: Hirano et.al., 2017

Os flavivírus são uma ameaça significativa para a saúde pública em todo o mundo já que alguns pacientes infectados desenvolvem doenças neurológicas graves e potencialmente fatais. O vírus da encefalite transmitida por carrapato (TBEV), um membro do gênero Flavivírus, causa doenças encefálicas, resultando em fotofobia, irritabilidade e distúrbios do sono.

No entanto, pouco se sabe sobre seus mecanismos patogênicos e atualmente nenhum tratamento efetivo está disponível. No novo estudo publicado pela PNAS, pesquisadores analisaram o mecanismo de transporte de RNAs virais nos neurônios e descobriram que eles usam o sistema de transporte axonal da célula, que normalmente é usado para o transporte de diversas organelas e moléculas neuronais, inclusive os próprios RNAs neuronais.

Uma sequência específica não-codificante do RNA viral se mostrou crucial para interagir com o sistema de transporte axonal. Quando a sequência foi mutada e o animal infectado com o vírus mutante, os sintomas neurológicos da infecção foram reduzidos. Além disso, os dados mostram que o transporte normal de RNAs neuronais se torna afetado por RNAs virais como resultado da competição para usar a rede de transporte. Em resumo, esses vírus são capazes de usar a estrutura de transporte neuronal em seu próprio benefício, um grande exemplo de coevolução.

Veja mais no trabalho em anexo:

Dendritic transport of tick-borne flavivirus RNA by neuronal granules affects development of neurological disease