O sistema nervoso no controle do microbioma do organismo.

IMAGEM-24

Créditos da imagem: Augustin et.al., 2017.

Um aspecto central das ciências da vida é explorar a coabitação simbiótica de animais, plantas e seres humanos com suas comunidades bacterianas específicas. Os cientistas referem-se ao conjunto completo de microorganismos que vivem em um organismo hospedeiro como o microbioma.

Ao longo dos últimos anos, vem sido sugerido que a composição e o equilíbrio deste microbioma contribuem para diversas funções do organismo. Por exemplo, as alterações na composição da comunidade bacteriana estão implicadas na origem de várias doenças ditas “não genéticas”.

No entanto, ainda é amplamente desconhecido exatamente como a cooperação entre organismos e bactérias funciona no nível molecular. Através da utilização de um organismo extremamente simples, porém com um sistema nervoso funcional. Cientistas foram capazes de demonstrar que um neuropeptídeo sintetizado pelas células nervosas da Hydra, é capaz de regular a composição e a colonização do microbioma ao longo do corpo do animal.

Eles coletaram evidências celulares, moleculares e genéticas para mostrar que o neuropeptídeo (chamado de NDA-1), têm atividade antibacteriana que afeta tanto a composição como a distribuição espacial das bactérias colonizadoras.

Veja mais no paper em anexo:

A secreted antibacterial neuropeptide shapes the microbiome of Hydra