Novos mecanismos de formação da borda em escova: microtúbulos em ação.

IMAGEM (4)

Créditos da imagem: Tonucci et al., 2017.

A maioria das células epiteliais contém estruturas na membrana apical associadas aos feixes de filamentos de actina, constituindo a bem conhecida borda em escova (microvilosidades). A participação dos microtúbulos na manutenção da identidade desta estrutura já se é bem caracterizada, porém sua contribuição para a organização de novo microvilos de novo permanece obscura.
Desta maneira, usando um modelo de célula de enterócito, célula intestinal extremamente polarizada com suas superfícies apical e basal, foi descoberto que a despolimerização de micrótulos induzidos por nocodazol impediu a formação da borda em escova.
O mesmo foi observado nas células MDCK de túbulos renais. Foi também descoberto que os centrossomos, mas não os microtúbulos derivados do Golgi, eram essenciais para os estágios iniciais do desenvolvimento da borda em escova.
Os resultados, relatados na edição de fevereiro do Journal of Cellular Physiology, revelam um papel para os microtúbulos na organização da borda em escova e um novo mecanismo de regulação dos microtúbulos da polaridade epitelial.

Veja todo este trabalho no paper e anexo:

Microtubules regulate brush border formation

Keywords: citoesqueleto; polarização celular; microtúbulos.