Mais do que inibição do apetite, a leptina se mostra como importante fator para o crescimento de vasos sanguíneos.

IMAGEM2-1024x863

Créditos da imagem: Riu et.al., 2017.

Uma nova descoberta dos cientistas da Universidade de Bristol ajuda a explicar como as células que cercam os vasos sanguíneos, conhecidas como pericitos, estimulam novos vasos sanguíneos a cresceremsob o estímulo do hormônio “leptina”. O crescimento de novos vasos sanguíneos, chamado “angiogênese”, é um processo importante que ocorre tanto na saúde como na doença.

Está envolvido no reparo dos tecidos após lesão, mas também tem um papel essencial no crescimento e disseminação do câncer. A leptina é produzida por células de gordura (adipócitos)e ajuda a regular o equilíbrio energético no organismo, inibindo o apetite. Este estudo, publicado naScientific Reports deste mês, pode ter implicações importantes para o tratamento de doenças cardiovasculares e também para câncer, duas importantes patologias atuais.

The adipokine leptin modulates adventitial pericyte functions by autocrine and paracrine signaling (1)