Lipídios de membrana não desempenham apenas funções estruturais!

IMAGEM-131

As células beta-pancreáticas do nosso organismo produzem insulina, por exemplo. Os linfócitos B ativados, geram anticorpos. Em suma, uma grande e complexa quantidade de proteínas são sintetizadas constitutivamente em nosso organismo.

Para este propósito, essas células ativam um programa, o unfolded protein response (UPR). Os erros no UPR desempenham um papel decisivo no desenvolvimento de doenças como diabetes ou câncer.

Uma equipe de pesquisadores descobriu agora um mecanismo anteriormente desconhecido que controla a ativação do UPR baseado na ativação deste programa pela modificação na constituição lipídica da membrana do retículo endoplasmático!

Ou seja, lipídios, componentes antes pensado como sendo estritamente estruturais, agora são vistos também como ativadores de proteínas que desencadeiam a ativação de um programa voltado para solucionar problemas de enovelamento durante a síntese proteica.

Veja mais no artigo em anexo:

Activation of the Unfolded Protein Response by Lipid Bilayer Stress