Ciclo circadiano controlando a permeabilidade da barreira hematoencefálica

IMAGEM-91

Créditos da imagem: Zhang et al., 2018

Que o sono é importante para o bom funcionamento dos sistemas orgânicos, em especial do sistema nervoso, não é novidade. Mas uma pesquisa recente publicada na Cell demonstrou que o ciclo circadiano (dia-noite) é fundamental no controle da permeabilidade da barreira hematoencefálica!

A barreira hematoencefálica é composta por pés astrocitários que mantem um isolamento entre os capilares sanguíneos e as células neuronais do sistema nervoso central para manter toxinas prejudiciais e várias outras substâncias fora do parênquima cerebral. Mas isso também pode impedir a entrada de muitos medicamentos usados para tratar doenças neurológicas.

Foi descrito que a permeabilidade da berreira hematoencefálica da mosca-da-fruta (Drosophila melanogaster) é maior a noite do que durante o dia. Além disso, foi descoberto que esse ritmo diário é governado por um relógio molecular nas células de suporte dentro da barreira. O ritmo de permeabilidade é conduzido pela regulação circadiana do efluxo de íons e depende de um relógio molecular na glia subperineurial. Especificamente, durante a noite, as junções gap reduzem o magnésio intracelular ([Mg2 +] i), um regulador positivo do efluxo, na glia subperineural, afrouxando as junções e aumentando a permeabilidade da barreira. Consistente com o efluxo noturno mais baixo, a administração noturna da fenitoína anti-epiléptica é mais eficaz no tratamento de um modelo de convulsão de Drosophila. Essas descobertas identificam um novo mecanismo de regulação circadiana e têm implicações terapêuticas para drogas direcionadas ao sistema nervoso central.

Veja todo o trabalho no paper anexado:

A circadian clock in the blood-brain barrier regulates xenobiotic efflux from the brain

Keywords: #barreirahematoencefalica; #permeabilidadevascular; #neurobiologia; #neurobiology; #cellbiology